Vandalismo oficial

A manifestação de hoje, aqui no Rio, é na Barra da Tijuca. Mas, bem ao estilo das facções que controlam o tráfico e imensas áreas da cidade, foi espalhado o boato que bairros como Copacabana, Penha, Olaria e Largo do Machado, seriam alvo de vândalos. Resultado, por volta das quatro e trinta da tarde, o comércio fechou, as escolas liberam seus alunos, empresas encerraram o expediente.

Nada aconteceu, é claro. A manifestação está lá na Barra, onde foi organizada. A quem interessa esse tipo de terrorismo? A rede Globo está, desde às seis da manhã, passando de forma metódica as cenas de destruição com os participantes da manifestação da quinta-feira. Em compensação, ignora completamente a truculência policial que mandou dezenas de feridos para os hospitais e aterrorizou a população, inclusive quem não tinha nada a ver com passeatas.

Basta conversar com turistas nas ruas para ouvir narrativas de horror e violência gratuita. Centenas de filmes no YouTube desmentem as imagens fajutas da Globo e da mídia, bem como os comentários de seus jornalistas. Tudo bem, eles já são manjados. Fizeram a mesma coisa na campanha das “Diretas Já” e no “Impeachmeant do Collor”. Povo é bom só para dar audiência.

De qualquer maneira, aí estão as fotos das lojas da Avenida Copacabana, de portas fechadas em plena sexta-feira, vítimas do vandalismo oficial.

Publicado por Carlos Emerson Junior

Sou carioca, escritor, fotógrafo nas horas vagas, casado. Moro em Nova Friburgo, na Serra Fluminense.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: