Vai pela Lagoa

– Motorista, esse ônibus passa em Copacabana?

– Vai pela Lagoa.

– Que pena, o senhor sabe que ônibus serve?

– Pega o carro 10, que vem logo aí atrás.

Eu estava meio sonolento mas ouvi muito bem o diálogo. E o pior é que eu ia para Copacabana! Mas que droga, será que eles mudaram o itinerário só nesses meses que fiquei em Friburgo? E que linha 10 é essa que nunca ouvi falar ? A plaquinha indicadora da linha, na frente do coletivo, indicava que estava certo, era o meu ônibus habitual. Pensei em confirmar o trajeto com o motorista mas o camarada encostou em outro parada para desembarcar um passageiro e foi logo avisando para quem aguardava na calçada:

– Vai pela Lagoa.

Seguimos em frente nessa toada: o motorista só parava o ônibus para descer algum passageiro e berrava pela porta de entrada o “vai pela Lagoa” como se fosse um mantra. Ficou claro o que ele estava tentando chegar o mais rápido possível no ponto final, lá no Leblon, evitando parar para pegar os passageiros. Pensando assim, fui achando a coisa divertida. Afinal, ia fazer da Lapa até em casa em tempo recorde, pelo preço de uma tarifa básica. E naquela altura, só restavam uns 3 passageiros no coletivo! Até que…

Bom, quando chegamos perto do Túnel Velho, ainda em Botafogo, uma senhora cega, muito distinta, elegante, junto de vários populares, fez sinal de chamada. O motorista, surpreendentemente, parou.

– Ajuda a senhora subir, pessoal.

– Muito obrigada, o senhor é muito gentil.

– A senhora vai prá onde?

– Copacabana…

– Mas é claro, dona, qual a rua?

– Ah, eu não queria dar trabalho, mas será que o senhor me deixaria perto da Figueiredo Magalhães?

– Sem problema.

Lá fomos nós, em direção à Copacabana. Só que na hora de desembarcar não havia ninguém no ponto para ajudar a senhora distinta descer. E aí aconteceu o inesperado: o motorista apressado se levantou, pediu licença e guiou a passageira até o outro lado da rua, sem não antes indicar e colocá-la na direção pretendida. Voltou ao posto rindo e feliz:

– Ganhei o dia e uma caixinha também. Quer saber ? Deixa o 10 ir embora na frente. Agora nós vamos devagar, vamos ver a Árvore de Natal da Lagoa.

Uma pena que precisei saltar na parada seguinte.

Publicado por Carlos Emerson Jr.

Apenas um escritor (e fotógrafo).

Se junte à conversa

16 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: