Circo

6 comentários sobre “Circo”

  1. Ah, o circo! Você tocou em um dos meus pontos fracos, meu amigo. Meu pai me ensinou a admirar a arte dos artistas de circo. Sim a tragédia do Gran Circo Americano não tem graça nenhuma. Mas aprendi com meu pai a observar além da expectativa dos números. A perceber os movimentos mais sem importância dos mágicos. A embarcar no mundo da ilusão que o circo nos oferece, a perceber que os movimentos do aparador no trapézio tradicional são sempre os mesmos, a arte do malabaris… Circo Garcia, Circo Thyani, Circo Bartolo e o Orlando Orfei. Thyani era o meu preferido. E o do meu pai também. Meu pai se foi antes que eu pudesse apresentá-lo aos espetáculos do Soleil. E o Soleil realmente reinventou o circo. Criaram a ópera circense. O primeiro e único Soleil que assisti ao vivo foi esse Corteo que está agora no Rio. Inesquecível. Um poema contado em forma de circo! Contado e cantado! Sim, meu amigo, eu gosto de circo. Desculpe o texto longo, mas não resisti. E assista Corteo, enquanto eles estão aí no Rio! Você não irá se arrepender, eu prometo. 🙂

    Curtir

    1. O Circo do Orlando Orfei eu conheci, Marcus. Meu pai também gostava muito de circos, até mesmo por ter nascido no interior de São Paulo, onde eles eram sempre a grande atração. Mas o Cirque de Soleil é sensacional. Assisti Quidam e sai de lá completamente chapado. Vou ver se consigo ir no Corteo, todo mundo está elogiando. Obrigado pelo depoimento, meu amigo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s