Que pena

Pois é, a Copa acabou, os turistas se foram, o Brasil perdeu e o Rio voltou a ser o mesmo que era.Uma senhora foi brutalmente assassinada numa tristemente famosa “saidinha de banco”, em plena luz do dia, em uma das praças mais movimentadas da Zona Sul. Quinhentos policiais entram em uma comunidade para cumprir 40 mandados de prisão de traficantes e não encontram ninguém. Minto, pegaram um distraído que possivelmente perdeu a hora de acordar e fugir. Para piorar, o próprio comando da operação admite que houve “um vazamento”…

Bandidos atacam uma UPP na zona norte, incendeiam uma viatura policial e deixam um policial baleado. Ninguém foi preso. Dentro de um ônibus frescão, na Avenida Brasil, a caminho da zona oeste, dois homens anunciam o assalto: alguém se levanta, saca a arma, mata um dos bandidos, fere o outro, acerta um passageiro e desaparece na noite. De novo, ninguém foi preso.

Que pena, a Copa acabou.

2 comentários em “Que pena

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s