O cemitério dos americanos

6 comentários sobre “O cemitério dos americanos”

  1. Carlos comecei a ler e me lembrei do meu sofrimento. Não, eu não estava a procura do cemitério dos americanos e muito menos em Santa Barbara D’Oeste, mas sim indo por um caminho que segundo o matuto local era bem mais rápido de chegar a Cidade de Campos. Lembro-me de entrar por Macaé e seguir também por dentro desse “túnel sem teto” interminável para chegar primeiro a um lugarejo chamado de Quissamã. Lembro-me também de parar o carro e perguntar aos poucos que passavam pelos canaviais se ainda faltava muito e diziam: “É logo ali moço depois da ponte”.
    Enfim, aprendi que para o povo da roça o “logo ali” é um dia de viajem.
    Não sei como não morri de ver tanta cobra atravessando rua, tanta cana que me deixou bêbado só de sentir o cheiro.
    Hoje quando quero saber de Campos ou mesmo Quissamã, olho no Google. Tô fora, rssssss. 😉

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s