Pastel e caldo de cana

8 comentários sobre “Pastel e caldo de cana”

  1. Terminei de ler seu texto salivando rsrs
    Carlos, aqui em Sampa, apesar de cada vez mais raro, ainda temos feira. No meu bairro, todo domingo é dia de feira e de comer pastel. Já comi muitos em minha infância acompanhado de caldo de cana. Hoje infelizmente, essa combinação não dá mais liga em meu aparelho digestório. Mas o pastel é de lei! Aliás, ontem comi um de palmito com muita pimenta. Humm!!!

    Curtido por 2 pessoas

  2. Olha lendo esta discussão sobre história me deixou perplexo, afinal quem já não ouviu dizer também que diferente do que ensinam no Brasil sobre a feijoada ser coisa de escravos, já vi em debates que ela foi uma adaptação dos portugueses também. vide – http://pt.wikipedia.org/wiki/Feijoada

    Quanto ao pastel e cando de cana no meu paladar nenhum superou o da pastelaria que ficava quase na esquina da Senador Dantas com Evaristo da Veiga no centro. Inclusive o caldo de cana descia em cascata para alegria do visual. 😉
    Tempos depois (décadas) em Itacoatiara, Niterói apareceu o Rei do Pastel com um pastel enorme de tudo quanto era sabor, mas o carro chefe era banana com queijo. Conheceu estes Carlos?

    Abraços! 😉

    Curtido por 1 pessoa

    1. A pastelaria da Senador Dantas eu conheci, até mesmo porque trabalhei durante dez anos na Almirante Barroso, ali pertinho. Já a de Itacoatiara não. Mas pastel de banana com queijo é tudo de bom, fica meio doce, uma delícia mesmo. Abraços.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s