Incêndio!

Os três carros de bombeiros, inclusive uma escada magirus, estacionados em frente ao apart-hotel destinado a idosos não era um bom sinal. Uma pequena multidão olhava para cima e para os lados. Na pizzaria que ocupa todo o primeiro andar, os empregados conversavam entre si, do lado de fora. O prédio todo às escuras, assustava…

— Oi amigo, o que está acontecendo?

— Cheguei agora, mas parece ser um incêndio.

— Pois é, mas incêndio sem fumaça é estranho, né?

Uma senhora ao lado, não resistiu:

— Ih, moço, parece que foi na cozinha da pizzaria. Olha só a cara de desânimo dos garçons!

— Será?

— Não, de jeito algum, os bombeiros entraram pela portaria do prédio, ao lado e cortaram a força do prédio. O incêndio deve ser lá em cima.

— Alguém notou que não veio nenhuma ambulância?

— Mas é muita irresponsabilidade mesmo! E como é que vão levar os velhinhos feridos para os hospital?

— Espera aí, minha senhora, tem gente ferida? Que horror!

— Bom, eu não sei se tem, mas nesse hotel só mora idoso, todo mundo sabe isso.

O dono da padaria pagou geral!

— Pô, vocês são fogo. Olha só a calma dos quatro bombeiros que não subiram. Dá pra acreditar que tem velho ferido? Ô gente boateira.

Sentiu que dali não ia sair nada, a não ser, talvez uma briga e resolveu investigar na calçada da frente. Discretamente passou por baixo da faixa amarela e foi conversar com o pessoal da pizzaria.

— Fala amizade, como é que tá o incêndio?

— Não sei, os bombeiros estão aí dentro, procurando.

— Ué, o fogo não foi na cozinha de vocês?

— Claro que não! Aliás, tivemos que desligar tudo e, se continuar assim vamos perder a noite e as gorjetas. Ninguém merece!

Mas o operador do burrinho sem rabo tinha sua própria explicação:

— Não fica triste não, daqui a pouco os bombeiros liberam tudo. Foi só um velhinho preso no elevador. Tirando ele de lá, vocês voltam pro trabalho.

— Pô, cara, precisava vir a escada magirus pra tirar alguém do elevador?

— Vocês estão confundindo tudo! Desta vez foi um guarda municipal que palpitou: Um dona deixou o feijão no fogão, dormiu, queimou e os homens estão lá, controlando a situação.

— Hahahaha, desde quando madame de apart-hotel faz comida no fogão? Aqui não tem isso não, seu guarda!

— E por falar nisso, já que você é uma autoridade, porque não vai lá e pergunta para os bombeiros o que está acontecendo?

— Mandou bem, coroa. Ao invés de ficar multando carro ou perseguindo camelô, vê se faz alguma coisa que preste!

— Olha o respeito!

Mas, curioso como todo o carioca que se preza, logo o guarda municipal conversava animadamente com os bombeiros e, pelos gestos e expressões, boa coisa não devia ser. Ficamos todos quietos, esperando para ouvir as péssimas notícias.

— Pessoal, não foi nada não, foi um trote. Os bombeiros estão terminando a vistoria e a força foi cortada por medida de segurança. Já vão liberar o prédio e a pizzaria. Acho que nem preciso chamar o reforço.

— Trote? Putz, ainda tem quem faça isso? Deviam enforcar o infeliz que faz uma brincadeira dessas. E ainda mais num prédio da terceira idade!

— Você vê, tiraram três carros do quartel para nada. E se tem um incêndio em outro lugar, pra valer?

Pois é, no fim das contas, um trote e muita desinformação.

A cara do Rio mesmo.

2 comentários em “Incêndio!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s