Era uma vez

Era uma vez um grande país. Ficava na América do Sul, de frente para o Oceano Atlântico. Enorme, continental, ia dos pampas do sul até a imensa floresta tropical que dominava todo o seu norte. Tinha água em abundância, terras boas para plantar. Aliás, tão boas que seus povos antigos diziam que “plantando, tudo dá”.

A fauna, maravilhosa, diversa, atraia visitantes de todo o mundo. O clima ajudava. Sol, calor, inverno curto. Chovia muito e as terras inundavam, mas isso não era nada se comparado com os terremotos, furacões e maremotos que castigavam outras terras. O vulcão em atividade mais próximo estava no outro lado do continente.

O subsolo, rico em minérios de todos os tipos e uma enorme reserva de petróleo, nas profundezas do oceano, era uma garantia de bonança. O mar, por onde chegaram os primeiros navegadores europeus, fornecia alimento e vias para o comércio com outras gentes. Para coroar, não tinha inimigos e a última guerra de fronteiras foi travada em meados do distante século XIX.

Todos concordavam que não tinha como não dar certo, aquele era um país de futuro. Infelizmente o tempo passou, correu, cansou e o futuro nunca chegou. Que pena…

Foto: Carlos Emerson Junior

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s