Nua

A mulher, nua, saiu à rua.
Estupefato, o guarda preceitua:
– dona, não tumultua,
na rua não pode andar nua!

O poeta vendo a cena, murmura:
– Meu Deus, nua, na rua,
que linda, até mesmo a Lua
diante dela, se insinua.

O caminhante para, olha e continua:
– será uma atriz que atua
completamente nua, na rua?

A mulher, indiferente, não recua.
Continua na rua, nua,
só, na sua.

3 comentários em “Nua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s