As cerejeiras

“À sombra das cerejeiras em flor,
pessoas de todo estranhas
não há.”
(Kobayashi Issa, 1763-1827)

oOo

Estive em Nova Friburgo no sábado, dia 16. A cidade continua e linda e melhor, suas cerejeiras, trazidas pelos imigrantes da colônia japonesa e beneficiadas pelo clima da serra, estão todas floridas. Uma florada efêmera, curta e intensa. Símbolo do Japão, as cerejeiras era muito apreciadas pelos antigos samurais e passou a representar a efemeridade da existência humana e ao lema dos samurais: viver o presente sem medo. Assim, a flor de cerejeira está também associada ao código do samurai, o Bushido. Como não levei uma câmera decente (celular não vale) e só permaneci um dia, fiz a colagem acima com antigas fotos, da época que estava todos os dias por lá. Aliás, bem em frente de minha casa tem uma dessas belas árvores. A cidade fica mais alegre, luminosa e, por que não, perfumada.

IMG_1638-COLLAGE (1)

Fotos: Carlos Emerson Junior

Publicado por Carlos Emerson Junior

Sou carioca, escritor, fotógrafo nas horas vagas, casado. Moro em Nova Friburgo, na Serra Fluminense.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: