Réquiem para uma enseada

Do alto do morro,
o Cristo desolado
observa logo abaixo,
a imunda enseada.

Pai, ó pai,
murmura baixinho.
Sempre.

3 comentários em “Réquiem para uma enseada

  1. Achei muito estranho quando as meninas ganharam a vela. Areia super branca, águas como as de Grumari então começaram os comentários que haviam fechado as comportas do esgoto e lançaram toneladas de sulfato de alumínio. Se foi verdade ou sorte grande de ver águas tão cristalinas não sei. 😉

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s