Rojão

Rojão (ro.jão): fogo de artifício formado por tubo de papelão com pólvora, pavio e punho; foguete; ritmo de vida intenso e agitado; tipo de baião; toque arrastado ou rasgado de viola; passo de cavalo (ou outro animal) quando cavalgado. Segundo o Dicionário Aulete, Rojão é isso tudo aí.

Rojão rima com arranjão, feijão, fujão, gajão, intrujão, marmanjão, mijão, rabujão, requeijão, rijão e varejão. É sinônimo de casca grossa, foguete, descompostura, repreensão, rojo, fogos, fogos de artifício. Rojão em inglês é rocket.

Rojão também é um prato regional. No norte de Portugal, nacos de carne de porco fritos em banha chamam-se rojões. Mais corretamente, rojões à moda do Minho. Rojão é sobrenome de famílias vindas lá da terrinha.

Rojão é uma dança nordestina, de ritmo acelerado. Quem toca e canta, procura narrar suas façanhas ou de algum personagem famoso, exaltando sua valentia. Pode durar horas. É tocado com a viola, o tan-tan e a pandeireta.

Rojão, meu caro amigo, está nos versos do Chico Buarque, aquele que diz “que a coisa aqui tá preta, muita mutreta pra levar a situação, que a gente vai levando de teimoso e de pirraça, e a gente vai tomando que, também, sem a cachaça, ninguém segura esse rojão”.

Rojão, segundo o Regulamento para a Fiscalização de Produtos Controlados (R-105), não pode ser vendido para menores de 18 anos e sua queima depende de licença da autoridade competente, com local e hora previamente designados, nos casos de festa pública ou em qualquer lugar, dentro do perímetro urbano.

Rojão faz mal para os animais. Eles sofrem com o barulho da explosão, entram em pânico. Alguns fogem, outros choram, a maioria se esconde. Podem se mutilar, tentando escapar. Se estiverem juntos, podem brigar. Convulsões e trauma psicológico são esperados.

Rojão mata. Mais de 1300 pessoas já se feriram manuseando ou apenas assistindo queima de fogos. Dados do Ministério da Saúde. Até 2011, foram mais de 120 óbitos. Seis mil pessoas foram internadas com ferimentos graves. Um rojão matou 242 jovens em uma boate de Santa Maria. Um jornalista morreu em 2014 durante uma manifestação no Rio.

A propósito, seria o Brasil um imenso rojão?

Foto: Alamy Stock Photo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s