A realidade

“Não quero esconder a realidade, porque eu estou vendo que o Rio de Janeiro está morrendo aos poucos. O nível de violência atual não permite mais a vida social, dificulta muito o turismo, o comércio, a vida cultural… Vejo áreas da cidade que estão morrendo, às 19h30 não tem ninguém na rua, as pessoas estão trancadas em casa. Eu estou fazendo um chamamento à reação da cidade. (César Benjamin, Secretario Municipal de Educação do Rio de Janeiro)

No meio da escuridão que tomou conta do Rio de Janeiro, César Benjamin talvez seja um dos poucos pontos de luz (e lucidez) que tenta encontrar um norte, uma saída que seja da colossal crise moral, financeira, administrativa, política e social que empurra a cidade (e o estado) para o fundo de um poço sem fim. Corrupção, desemprego, violência, mais corrupção, impostos, fraudes e politicagens em doses cavalares provocam náuseas e depressão em qualquer um.

Vale a pena ler sua entrevista ao jornal espanhol El País, aqui e refletir quando ele afirma que “há um processo de dissolução da sociedade, que nos coloca muito próximos de uma situação de anomalia, de ausência de regras, de ausência de referências, uma perda de valores essenciais do processo civilizatório. É essa crise que me preocupa mais.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s