A guerra do Rio

Foto: Redes Sociais

A guerra entre facções criminosas nas favelas do Chapadão e da Pedreira, na zona norte do Rio, além da óbvia demonstração da insegurança beirando o caos que tomou conta da cidade do Rio reforça a sensação de que a idéia de jumento de construir um autódromo na antiga e história área de exercícios de tiros reais do Exército, em Deodoro, no meio do caminho da batalha. Os depoimentos, fotos e vídeos mostrando balas traçantes cruzando a noite de um morro ao outro, ônibus incendiados em plena via pública, moradores aterrorizados procurando abrigo em unidades hospitalares e, infelizmente, os feridos e mortos ainda não contabilizados, estão disponíveis em toda a internet.

Minha irrestrita solidariedade aos meus conterrâneos cariocas. Nossa cidade não merecia ter chegado a tal situação de abandono. Minha solidariedade também e, principalmente, com os moradores das comunidades que foram esquecidas pelas autoridades desonestas, incompetentes e corruptas que infestam e são responsáveis por quase vinte anos da roubalheira generalizada e sem limites que quebrou o Rio. Elas são tão ou mais criminosas do que esses traficantes de merda que oprimem moradores e trabalhadores.

E a propósito, vão construir autódromo na… Deixa prá lá.

Foto: G1

Publicado por Carlos Emerson Junior

Escritor e Fotógrafo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: