O soldado

O soldado de prontidão,
fardado e armado,
talvez um pouco enfadado,
tirou do ombro o fuzil, com muito cuidado.

Na areia da praia lhe sorria,
uma moça bonita, exibida.
Naquele instante, teve certeza:
era o grande amor de sua vida.

Proibido

É proibido
estacionar,
parar,
olhar.

É proibido
conversar,
cantar,
fumar.

É proibido
pensar,
julgar,
protestar.

É proibido
amar,
dançar,
cantar.

É proibido
chorar,
reclamar,
desertar.

Só não é proibido
morrer.

Almas

Foto: Carlos Emerson Junior

Alma em suplício,
alma de médico,
alma no lodo,
alma morta.

Almas rebeldes,
almas pecadoras,
almas em chamas,
almas em fúria.

Mercador de almas,
conflitos da alma,
suplício de uma alma,
tempestades da alma.

Uma alma livre,
inverno da alma,
corpo e alma,
além da alma.

Essas almas são filmes,
apenas antigos filmes.
Mas, cá entre nós,
estariam mesmo falando de almas?

A morte mata

A morte mata

a morte mata,
a morte é certa.
a morte não escolhe,
a morte pune,
a morte perdoa.
a morte liberta.
a morte cura.
a morte pode ser um alívio,
a morte pode ser um estorvo.
a morte não é justa,
a morte é indiferente.
a morte é o fim.
pois é…
a morte mata.

fria frente fria

fria frente fria

Vento forte,
sudoeste bravo
sacudindo as árvores,
jogando a areia na calçada,
encrespando o mar,
anunciando tempestades
e a chegada de uma frente fria.

No dia seguinte a chuva veio
e o frio também.
Na televisão, um aviso aos navegantes:
possibilidade de ressacas,
ondas com mais de três metros,
no sul e no sudeste.

Saí de casa bem cedo,
junto com a chuva,
para assistir as ondas furiosas,
lavando a areia da praia.

Mas, que pena,desta vez,
a ressaca não apareceu.