Bicho Pau, o filme

Vocês conhecem o Bicho Pau? Pois é, eu já tinha até feito um post sobre ele no ano passado, o Bicho Pau, um curioso inseto, considerado um mestre da mimetização, além de ser um dos maiores do mundo, podendo atingir até 60 centímetros) claro. Depois disso já cruzei com outros exemplares simplesmente completamente imóveis, andando em árvores (dificílimo de ver e fotografar, o danado muda de cor ou procura um tronco apropriado e simplesmente desaparece) e esse aí do filme, que entrou (possivelmente por engano) na varanda, olhou para mim, não gostou do viu e seguiu seu caminho em direção ao telhado. Bom viagem, meu caro.

A propósito, o Bicho Pau é um inseto do bem, não passa doenças, não ataca e, na dúvida, some de nossa vista. Existem cerca de 3.000 espécies ao redor do planeta e mais de 220 aqui no Brasil, principalmente na região Amazônica e na Mata Atlântica, por acaso exatamente onde atualmente moro. Mais informações sobre o simpático e original bichinho podem ser obtidas aqui e acolá. O filmete foi feito hoje mesmo (dia 29/8/2020), por volta do meio dia.

Bicho-pau

Foto: Carlos Emerson Junior

Segundo o Wikipédia, o simpático galhinho da foto acima é um insetos da ordem Phasmatodea, também denominada Phasmida, Phasmatoptera ou Phasmodea, que mimetizam pedaços de madeira ou gravetos. É popularmente conhecido como “Bicho-Pau”! Existem 13 famílias, 523 gêneros e 2.822 espécies de bichos-pau, sendo 591 encontradas na América do Sul. O único lugar do planeta onde eles não moram é na Antártida.

Fiquei cismado: com tanta floresta aqui em volta de casa, o que pensou esse cidadão quando veio se “abrigar” na parede imaculadamente branca da varanda da sala aqui de casa? Sorte dele que não sou nenhum predador e a cachorra Filó está muito velhinha para ficar pulando em Bicho-Pau. Olhou, me olhou e voltou a dormir. Esse ganhou um tempinho de paz.