De volta para o passado

Quantas vezes já ouvimos (ou lemos) que as viagens no tempo são possíveis apenas nos romances ou filmes de ficção científica? Sempre, não é mesmo? Mas, será que essa afirmativa corresponde à realidade?

Imagine a seguinte cena: Aeroporto de Haneda, em Tokyo, no Japão. Depois de comemorar a passagem do ano, embarcamos no voo NH106, da All Nipon Airways, com destino a Los Angeles, nos Estados Unidos. O avião, um Boeing 777, decola após a meia-noite, com mais de vinte minutos de atraso. A tripulação e os passageiros se desejam um Feliz Ano Novo e depois de nove horas e cinquenta minutos de voo, aterrissamos no Aeroporto Internacional de Los Angeles, exatamente às 16:32 horas do dia 31 de dezembro de 2019.

Pois é…. Voltamos ao passado e graças aos fusos horários (confira a jornada no print do site FlightRadar24 abaixo), podemos comemorar a chegada de 2020 pela segunda vez. Foi ou não foi uma viagem no tempo?

O soldado de Berlim

Autor desconhecido

Berlim, 1932. O exército alemão começa a se reorganizar e reequipar. As tropas voltam aos treinamentos, enquanto políticos decidem o futuro do país. Mal sabem que no ano seguinte, a ascensão de um cabo austríaco ao poder vai se transformar em uma tragédia. Enquanto isso, em alguma rua da capital, um fotógrafo anônimo flagra um soldado em seu descanso consultando suas mensagens no seu celular….

Pera aí, em 1932 não existiam smartphones! Sequer celulares. Os telefones eram de magneto e poucos tinham acesso aos seus serviços. Tem alguma coisa fora de lugar nessa foto e eu é que não sou! Seria o soldado um viajante do tempo? Alguém que saiu do século 21 para assistir ou até mesmo tentar impedir a ascensão do nazismo? Se foi isso, não deu certo…

Por outro lado, quem garante que o militar não era um alienígena recebendo instruções de sua nave espacial, devidamente camuflada para não espalhar o pânico? Hum, sei não, o sujeito tem cara de alemão de cinema mudo mesmo! Talvez o celular fosse apenas apenas um espelho e o jovem estava dando uma de Narciso. Também não parece possível, com certeza o resto da tropa estaria em volta às gargalhadas.

A foto provocou discussões, mas a explicação mais viável é que alguém passou por um set de filmagem, percebeu o ator fardado com o smartphone nas mãos, fez um pequeno retoque para dar um ar de anos trinta no ambiente e pronto, nasceu uma foto no mínimo curiosa, que serviu até de inspiração para o post de hoje. De qualquer maneira, se você tiver uma explicação melhor, pode mandar para o blog. Teorias & Conspirações são comigo mesmo!